Concelho de Gaia

não disponível

Assembleia Municipal

Dezembro 13, 2019 10:18 PM

O Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda na sessão ordinária da Assembleia Municipal de 12 de Dezembro 2019, após análise ao extenso documento sobre o Orçamento e Opções do Plano para 2020, votou contra.

Julho 30, 2019 10:43 AM

No passado dia 25 de julho, deu entrada um requerimento na Assembleia Municipal de Vila Nova de Gaia, sobre as operações urbanísticas na marginal.

https://www.facebook.com/blocogaia/
Fevereiro 4, 2019 02:41 PM

Na próxima Sexta-feira dia 8 de Fevereiro pelas 21,30 horas, a concelhia do Bloco de Esquerda de Gaia promove um debate e sessão pública sobre o direito público aos transportes.

Este evento terá lugar na associação de proprietários de vila d'este, na Rua Alfredo Marceneiro, 3, vilar de andorinho, Gaia e terá a presença de Fernando Barbosa deputado do bloco de esquerda no parlamento e António Babo professor da FEUP.

Convidamos todas e todos a participarem e connosco debaterem...

Junho 6, 2016 09:58 PM

O BE Gaia recomendou a Assembleia Municipal de Vila Nova de Gaia recomenda à Câmara Municipal que atempadamente pondere um local alternativo que possa, a partir de 2017, receber condignamente o Festival Marés Vivas ou outros eventos de natureza similar em condições de conforto, segurança e respeito pelo meio ambiente.

Dezembro 21, 2012 05:23 PM

A proposta de Orçamento e de Opções do Plano que a Câmara apresenta para 2013 é um documento falho de ambição, na medida em que se mostra incapaz de dar repostas à situação de gravíssima crise económica e social que continuamos a viver, que se agravou em 2012 e que seguramente se irá agravar muito mais em 2013, fruto da política de empobrecimento do país que o Governo conscientemente insiste em prosseguir e que, naturalmente, faz sentir os seus efeitos também em Vila Nova de Gaia. 

Outubro 28, 2012 10:28 PM

 

A Assembleia Municipal de Vila Nova de Gaia aprovou ontem à noite a passagem de 24 para 16 freguesias sob a protecção de dezenas de agentes da Polícia Municipal. Na rua, centenas de pessoas que já não tiveram lugar na sala protestavam contra a extinção de freguesias. À hora habitual de abertura da entrada destinada ao público, a sala da Assembleia Municipal estaria já lotada, o que agravou o descontentamento dos populares que assim se viram impedidos de assistir e participar na sessão.

Opinião

Aconteceu no final do mês de outubro de 1979. Pela primeira vez – e, até hoje, a única no nosso país – as trabalhadores domésticas juntavam-se no Pavilhão dos Desportos de Lisboa para realizar o seu primeiro congresso nacional, sob o lema “Dizemos não à servidão”. Nos meses anteriores, o Sindicato do Serviço Doméstico multiplicara reuniões preparatórias e, em junho desse ano, lançara um Inquérito à Opinião Pública, que pretendia formar as delegadas sindicais no contacto com a população, pô-las a socializar, a comunicar na rua, a fazer entrevistas e a distribuir material, a chamar a atenção da sociedade para o Congresso.

Até 31 de agosto, apenas 1340 cuidadores tinham apresentado requerimento para obter o Estatuto. Destes, só 74 tinham sido deferidos e não mais que 32 estavam naquele momento a receber o subsídio de apoio. Estes números são absolutamente irrisórios.