Share |

Assembleia de Freguesia de Canidelo, Abril 2019

Recomendação

 

pela prevenção e combate à violência de género

 

No passado dia 8 de Março muitos milhares de mulheres desceram às ruas de todo o país, numa das maiores demonstrações de repúdio pela violência contra as mulheres. Na verdade, de acordo com o Observatório de Mulheres Assassinadas da UMAR, nos últimos 15 anos foram mortas 503 mulheres e cerca de 600 foram vítimas de tentativas de assassinato. No mesmo período, mais de 1.000 crianças ficaram órfãs.

 

Apesar da violência doméstica ter sido considerado crime público há já 18 anos, apesar das inúmeras campanhas de sensibilização, apesar de todas as denúncias, o crime de violência contra as mulheres continua a ter uma prevalência inaceitável.

 

Em 2018, foram registadas pelas autoridades policiais quase 30.000 participações de violência doméstica.E apenas neste início de ano de 2019 já foram assassinadas 14 mulheres e uma criança em contexto de violência contra as mulheres. A gravidade da situação exige, também das autarquias locais, uma intervenção mais decidida. 

 

Nas freguesias com um grande número de habitantes é decisivo concretizar as orientações dos sucessivos Planos Nacionais de Prevenção e Combate à Violência contra as Mulheres. Saudando as iniciativas feministas que ocorreram no 8 de Março. A Assembleia de Freguesia de Canidelo, reunida em 12 de abril de 2019, delibera: Recomendar ao Executivo da Junta de Freguesia que:

 

- Elabore um plano local de prevenção e combate à violência sobre as mulheres, a inserir no próximo plano de actividades para 2020

 

Os representantes do Bloco de Esquerda

Maria João Rodrigues e Paulo Mouta

AnexoTamanho
intervencao_1o_de_maio_2019.pdf362.51 KB